FAMÍLIA PRA QUE MESMO SERVE?

GABRIEL AO NASCER

Por que Deus nos programou para nascermos em uma família? Não poderíamos vir independentes ao mundo, sem pai, mãe, irmãos ou primos?

Tem família de variados tipos de comportamentos veja o que uma pessoa falou a respeito da família dela.

Ele disse que veio de uma família muito apegada. Nos finais de semana, costumam almoçar juntos, entre 25 a 30 pessoas. As crianças brincam de forma barulhenta, os jovens cantam tocando vários instrumentos e os adultos contam os fatos hilários da semana, dando gargalhadas. São daqueles que riem e choram juntos, que colocam sete pessoas numa sala para assistir a uma ultra-sonografia e que dormem até na cozinha, só para não perder a companhia uns dos outros. Essa pessoa disse Eu amo a minha família!

E os problemas? Essa mesma pessoa disse temos muitos! Alguns estão sem emprego, tem gente com câncer, com problema sério de coração... Sem falar nas artrites e nos casos de depressão. Os problemas nos acompanham sempre.

Mas não quando estamos juntos! Perto uns dos outros, tudo é perfeito, porque para enfrentar os problemas, temos uns aos outros.

Quando Deus instituiu a família, Ele sabia que, além do cuidado inicial com as fraudas e a alimentação, precisaríamos dos abraços, beijinhos e cafunés. E, para entendermos a DIMENSÃO do amor de Deus, era indispensável que recebêssemos amor de um lar.

A família é uma ilustração divina para termos uma idéia de como Deus se relaciona. Ele apresenta-se como:

Pai - Mateus 6:9; 9 “Portanto, tendes de orar do seguinte modo:

“‘Nosso Pai nos céus, santificado seja o teu nome

Esposo amoroso – Oséias 2; (Oséias 2:19-20) . . .E vou tomar-te por noiva por tempo indefinido e vou tomar-te por noiva em justiça, e em juízo, e em benevolência, e em misericórdias. 20 E vou tomar-te por noiva em fidelidade; e certamente conhecerás a Jeová.’

• Filho – Mateus 24:27; João 5:18; Pois, assim como o relâmpago sai das regiões orientais e brilha sobre as regiões ocidentais, assim será a presença do Filho do homem.

• Irmão – Romanos 8:29; porque aqueles a quem deu o seu primeiro reconhecimento, a [esses] também predeterminou que fossem modelados segundo a imagem de seu Filho, para que este fosse primogênito entre muitos irmãos

• Amigo CONSOLADOR – João 14:16; e eu solicitarei ao Pai e ele vos dará outro ajudador para estar convosco para sempre

• E, cuida de nós como mãe - Isaías 49:15. Pode a mulher esquecer-se de seu nenê, de modo a não se apiedar do filho de seu ventre? Mesmo estas mulheres podem esquecer-se, mas eu é que não me esquecerei de ti

Ele sabia que não seria fácil se relacionar com um “Deus Invisível”. Por isso, nos cercou de demonstrações palpáveis do Seu amor.

Ninguém escolhe a família em que nasce. Mas, o que você pode fazer em relação à sua felicidade, é escolher a família que gostaria de ter e construí-la. Você começa a fazer isso quando escolhe alguém para casar. Se você não teve uma família feliz na infância, faça a sua parte para ter a família dos seus sonhos.

Salmo 127:3. 3 Eis que os filhos são uma herança da parte de Jeová;

O fruto do ventre é uma recompensa.

E, por serem propriedades do Senhor, são presentes que Deus confiou aos nossos cuidados. É um prazer indescritível termos filhos, mas não podemos nos esquecer da grande responsabilidade. O pedido de Deus é: E estas palavras que hoje te ordeno têm de estar sobre o teu coração; 7 e tens de inculcá-las a teu filho, e tens de falar delas sentado na tua casa e andando pela estrada, e ao deitar-te e ao levantar-te. Deuteronômio 6:6 e 7.

Um dia, o Senhor irá nos perguntar: “Onde estão os filhos que lhe dei?” Nossa resposta precisa ser: 18 Eis que eu e os filhos que Jeová me deu somos como sinais e como milagres em Israel, da parte de Jeová dos exércitos, que reside no monte Sião. Isaías 8:18.

Como acreditar no amor, quando os casamentos duram cada vez menos? Segundo um estudo do IBGE (Fundação Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), os casamentos no Brasil duram, em média, dez anos.

Então, o que une o casal? O amor? E o que é o amor? Experimente esta definição de amor que está na Bíblia: (1 Coríntios 13:4-6) 4 O amor é longânime e benigno. O amor não é ciumento, não se gaba, não se enfuna, 5 não se comporta indecentemente, não procura os seus próprios interesses, não fica encolerizado. Não leva em conta o dano. 6 Não se alegra com a injustiça, mas alegra-se com a verdade.

Nenhum relacionamento deixa o ser humano mais vulnerável que o casamento. Nele, duas pessoas se conhecem profundamente e, por isso, nunca vai existir melhor remédio para a esposa do que o marido. Pois ninguém sabe, como ele, tocar na ferida mais íntima para poder curá-la. É por isso, também, que nunca vai existir pior veneno para a esposa do que o marido. Pois ninguém sabe, como ele, tocar na ferida mais íntima para poder transformá-la num câncer. Você escolhe! (Lembrando que isto também se aplica à mulher em relação ao esposo).

Jesus era muito moderno e revolucionário para Sua época. Ele veio numa época em que se divorciava à toa. Você sabe o que Ele disse sobre o casamento? (Mateus 19:3) 3 E vieram ter com ele fariseus, decididos a tentá-lo, e disseram: “É lícito que um homem se divorcie de sua esposa por qualquer motivo?”

Quando leio a revista Veja, gosto muito das colunas de Stephen Kanitz. Gostaria de compartilhar com você esta jóia que ele escreveu outro dia:

“Meus amigos separados não cansam de me perguntar como eu consegui ficar casado trinta anos com a mesma mulher...

Hoje em dia o divórcio é inevitável, não dá para escapar. Ninguém agüenta conviver com a mesma pessoa por uma eternidade. Eu, na realidade, já estou em meu terceiro casamento - a única diferença é que me casei três vezes com a mesma mulher. Minha esposa, se não me engano, está em seu quinto, porque ela pensou em pegar as malas mais vezes do que eu.

O segredo do casamento não é a harmonia eterna. Depois dos inevitáveis arranca-rabos, a solução é ponderar, se acalmar e partir de novo com a mesma mulher. O segredo no fundo, é renovar o casamento, e não procurar um casamento novo. [1]

Eu resumiria as palavras de Kanitz com a expressão do apóstolo Paulo: “O amor jamais acaba.” 1Coríntios 13:8

Se permanecermos ligados na Fonte de Amor (1João 4:8,16), vamos refletir este amor na família, no matrimônio e na sociedade. Nossos relacionamentos serão duradouros porque o princípio de 1Pedro 1:22 dará rumo a toda nossa vida: “... amem sinceramente uns aos outros e de todo o coração”